Escola serve apenas pão na merenda, porque botijões de gás foram furtados

0
372

Os alunos do Colégio Estadual Olavo Bilac, em Amaporã, no noroeste do Paraná, só têm pão para comer na merenda servida pelas cozinheiras do local. O motivo é que os botijões de gás usados para fazer a comida enviada pelo governo foram furtados pela oitava vez, somente neste ano.

A diretora Áurea Aparecida Palombo diz que não tem mais dinheiro para comprar novos botijões e que a saída encontrada foi comprar pão para servir aos alunos. Segundo ela, o dinheiro enviado pelo governo para esse fim já foi todo utilizado, pois em todos os assaltos os ladrões levaram os botijões de gás.

Considerando que esta é apenas a 10ª semana de 2017, a média é de quase um botijão por semana. “No primeiro momento, levaram quatro [botijões], depois começaram a levar de um em um. Conforme foram levando os botijões, eu fui pegando no comércio, sem pagar, porque eu não tinha nem dinheiro para isso. Só que chegou um momento em que eu não consigo mais pegar botijões e deixar lá, sem dinheiro.

Em dias normais, os alunos teriam como merenda algum tipo de macarrão, arroz com feijão e carne, entre outras opções. Mas sem os botijões, não há o que fazer. “A gente se sente muito mal, porque não tem o que fazer para eles comerem. Aí, vai dar bolacha, pão seco sem nada, e eles ficam reclamando da merenda”, conta a merendeira Maria Aparecida de Moraes.

Em todos os casos, a diretora registrou boletins de ocorrência junto à polícia. Até o momento, ninguém foi preso.

A Polícia Militar informou que deve se reunir com a direção do colégio, com o objetivo de intensificar o patrulhamento.

Em nota, o Núcleo Regional de Educação informou que será realizado um remanejamento da merenda e de botijões de gás de outras escolas, para atender aos alunos do Colégio Olavo Bilac.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA